Follow by Email

terça-feira, 21 de maio de 2013

Dicas de Sample para Beatmakers (Pedro Santos)


Faixas: 01. Ritual Negro 02. Água Viva 03. Um Só 04. Sem Sombra 05. Savana 06. Advertência 07. Quem Sou Eu? 08. Flor de Lótus 09. Dentro da Selva 10. Desengano da Visita 11. Dual 12. Aranbindu



Pedro Sorongo nasceu em 02/10/1919 no bairro de São Cristóvão, na cidade do Rio de janeiro, RJ.


Desde menino já batucava um pandeiro e caixinha de fósforos. Aos 18 anos compôs sua 1ª música, um samba, para o bloco carnavalesco 'Meninas Teimosas'. 

Foi ex-combatente da 2ª Guerra Mundial, e ao voltar da guerra se dedicou de corpo e alma à música.


Começou trabalhando como porteiro na Rádio Tupy... e aos poucos foi conseguindo mostrar seu trabalho.

Em 1953 grava sua 1ª composição 'Recordando o Líbano', logo depois 'Marrocos'.Sucessos nas rádios.


No início dos anos 60 lança 2 compactos, 'Monumental' e 'Tás com algum aí?', já com o'Sorongo' incorporado ao nome artístico. Este nome vem do rítmo pesquisado por ele, o Sorongo, para o qual ele construiu uma base de 5 tambores de metal com pele, em escala timbrística.


Sua 1ª gravação solo, em 1963, com produção de Braguinha e arranjos de Radamés Gnatalli para 'Infeliz Amor' e 'Desalento'.


Nesses anos 60, Pedro Sorongo passa por uma transformação interna que se refletirá em toda a sua produção dali para frente. É quando ele começa a fazer yoga, adota a macrobiótica e se interessa pela filosofia indiana se aproximando mais ainda do oriente.


Se volta cada vez mais para as questões espirituais. Recebe o apelido 'Pedro da Lua', porque começou a ser visto no meio como um lunático.. fanático... estranho.. chato. Isto porque queria mostrar a todos o que via, o que sentia...


Nesta época tinha um emprego na TV Excelsior, como músico fixo, e aonde ganhava muito bem.

Porém, largou o emprego.... era a dualidade do mundo terreno e o espiritual que o atormentava.
Então, ele decide, juntamente com sua esposa, a fazer baquetas e bolsas para instrumentos, sob encomenda.


Em 1967 gravou 'Bambusson ' e 'A Inteligente'.


Em 1968 grava seu long-play solo 'Krishnanda', produzido por Helcio Milito.

Neste disco, as músicas são totalmente de cunho espiritual-filosófico, onde  a percussão,voz e efeitos vocais são feitos pelo Sorongo.

Em 1972, pela Trova, em Buenos Aires, grava com Sebastião Tapajós 2 LPs instrumentais de muito sucesso, tanto na Argentina, como Europa, EUA, Japão, com músicas suas também.


Em seguida viaja em turnê por Alemnaha, França, Bélgica, Áustria, Noruega e Dinamarca com Paulinho da Viola, Maria Bethânia, Sebastião Tapajós, Baden Powell, Terra Trio e Jorge Arena.


Em 1974 retorna è Europa em turnê com Baden Powell. 


Em 1984, volta á Europa com Sebastião Tapajós e Djalma Correa para gravar um Lp'Xingú'. 


Teve suas músicas gravadas por Altamiro Carrilho, Canhoto, Época de Ouro, Baden Powell, Elza Soares, entre outros. 


Muito requisitado para fazer efeitos vocais e instrumentais, gravou com nomes comoJacob do bandolim, Pixinguinha, Radamés Gnatalli, Garoto, Baden Powell, Sebastião Tapajós, Clara Nunes, Roberto Ribeiro, Milton Nascimento.. tocou ao lado de Gilberto Gil, Paulinho da Viola, Maria Bethânia.

Mais conhecido, e reconhecido no exterior, teve suas músicas executadas, até hoje provavelmente, por toda a Europa, Japão, Israel, América do Sul........... 


Ele faleceu em 23 / 02 / 1993 de um  ataque do coração.


Ainda no hospital, pediu à minha mãe que vendesse tudo... todo o seu acervo.


E esse acervo não é pequeno.


São os instrumentos.. as músicas já gravadas e editadas que 'sumiram' os direitos autorais, logo depois de sua morte...... as inéditas, que são muitas.. seus escritos filosóficos.. fotos.. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário